top of page

MÍDIA / BLOG

Pós pandemia e os novos espaços de trabalho

Novos tempos pedem novos conceitos de espaços e de trabalho. Em um mundo acelerado, onde o tempo para interações pessoais é cada vez mais escasso, a volta ao trabalho presencial coloca em destaque a necessidade de espaços de convivência corporativos que também atendam às novas demandas para o ambiente de trabalho.

As tendências de valorização do bem-estar, integração tecnológica e sustentabilidade fazem parte da cultura organizacional de praticamente todas as empresas na atualidade. E na arquitetura corporativa, buscamos traduzir estas tendências em espaços abertos, integrados e flexíveis, refletindo a dinâmica do trabalho híbrido e permitindo a interação fluída entre quem está na empresa e os que estão fora dela.


As áreas comuns mais descontraídas - como as salas de café e de jogos - e os pontos de descompressão tornaram-se essenciais para o relaxamento e a renovação de energias, fortalecendo assim o trabalho colaborativo em espaços mais saudáveis. Com isso, a sustentabilidade corporativa ganha força através da adoção de práticas e materiais ecológicos que refletem os valores da marca e seu impacto no meio ambiente. Nesse contexto, o uso de móveis coloridos e funcionais, inspirados no 'fun design', contribui para um ambiente mais leve e estimulante.


A presença de elementos naturais, seguindo o conceito do design biofílico, cria uma conexão maior com a natureza, trazendo tranquilidade e melhorando o bem-estar emocional dos funcionários. A ênfase na higiene e saúde, especialmente em um contexto pós pandemia, se faz notar na valorização de espaços arejados e na ventilação natural, práticas que também se alinham à sustentabilidade. Esta ênfase no exterior, com a criação de espaços ao ar livre, proporcionam uma oportunidade de escapada da rotina e um momento de relaxamento em meio à natureza.


Em meio a esses espaços abertos, a privacidade e o silêncio são assegurados por meio de soluções como cabines acústicas que permitem reuniões confidenciais e foco na concentração. Outro aspecto fundamental da atualidade é a inclusão, com a criação de espaços que acomodem as diversas necessidades dos colaboradores, garantindo acessibilidade e conforto para todos.


Essa abordagem holística na concepção de espaços corporativos reflete uma grande mudança de antigos paradigmas sobre o ambiente de trabalho e a preocupação crescente com o bem-estar e a qualidade de vida, demonstrando que a arquitetura pode e deve ser um reflexo da cultura organizacional e das necessidades dos colaboradores, em um mundo cada vez mais dinâmico e conectado.



 

*Gil Almeida é arquiteta com mais de 20 anos de experiência. Especializada em incorporação imobiliária, implementação de padronização modular, decoração de áreas comuns de condomínios residenciais e espaços de trabalho, além de curadoria e design de móveis e acessórios personalizados. É fundadora e CEO da Montot Design (projetos corporativos) e da Minis (decoração para interiores).  (gil.almeida@montot.com.br)


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Commentaires


bottom of page